sexta-feira, 13 de julho de 2012

Primeira folheada: A Hospedeira, de Stephenie Meyer



Título: A Hospedeira (The Host)
Autor: Stephenie Meyer
Nº de páginas: 560
ISBN:  9788598078595
Sinopse: Melanie stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente.

Onde comprei: Submarino.com
Quando comprei: Terça-feira, 10 de julho de 2012.
Quando chegou: Sexta-feira, 13 de julho de 2012.
Quanto paguei: R$ 9.90 + frete, numa super promoção. 
Quanto está custando hoje*: R$ 14,90 - clique aqui para comprar.
Por que comprei: Um dos maiores motivos por ter comprado esse livro foi justamente por nunca ter lido nada da Meyer. Não, caros leitores, nunca li Crepúsculo. Sou um daqueles leitores contaminados pelo oposto do que Crepúsculo causa nos fãs fervorosos de Bella e Edward: Repulsa. Não pelos personagens melosos e atores sem sal dos filmes, mas pela história arrastada e romântica até a última letra. 
É um (des)gosto pessoal.  Não sou muito chegado em histórias com narrador personagem que sofre muito por amor. Sofrer um pouquinho já é o suficiente.
Enfim, Stephenie Meyer merece uma segunda chance. Inicio A Hospedeira ainda hoje,  e estou no escuro. No escuro,  pois não li mais do que a sinopse da contracapa do livro. Os vampiros ficaram de lado, e a ficção cientifica tomou conta com invasões mentais. Segundo amigos (que me recomendaram compulsivamente a leitura), é uma história bastante envolvente e com um desenrolar de cair o queixo. Assim espero!  Realmente desejo escrever algo bom sobre A Hospedeira e, principalmente, sobre Stephenie Meyer.  

*Pesquisado em 13 de julho de 2012.




Nenhum comentário:

Postar um comentário