segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Norman Reedus, de TWD, avalia o episódio desta semana e conta o que está por vir!



Atenção! Com Spoilers sobre o episódio desta semana (s06e06) e um pequeno spoiler sobre Glenn. 

Daryl Dixon estava sumido nas últimas duas semanas de The Walking Dead, mas com a besta em punho, os fãs do motoqueiro puderam ver ele de volta em grande forma no episódio desta semana (mesmo que ele tenha perdido sua moto e sua besta durante o episódio).

Daryl foi forçado por atiradores misteriosos a se esconder, e isso fez com que ele descobrisse algo ainda mais misterioso na área queimada da floresta. E então as coisas pioraram. Mesmo. Ele foi capturado por um trio que o confundiram com um inimigo. Lógico que nosso herói consegue escapar, mas sua consciência faz ele voltar para devolver a insulina que ele encontra em uma mochila. Mais uma vez provando que nenhuma boa ação fica impune no mundo dos zumbis, Daryl convida os forasteiros para se juntarem em Alexandria, mas a resposta para seu convite foi o roubo tanto de sua moto quanto de sua arma. Não!!

O EW conversou com a estrela Norman Reedus e descobriu tudo o que ele achou desse grande episódio do Daryl. Por que ele voltou com a insulina? E aquela voz que ouvimos no walkie-talkie? Norman nos conta sobre tudo isso e ainda mais.

Praticamente tudo o que aconteceu nesta temporada se afunilou até chegar em você e sua moto.
Norman Reedus: É muito divertido, quando eu não estou correndo feito um louco, eu estou andando por aí de moto.

Então Daryl escapa do grupo que o faz prisioneiro a vê a insulina na mochila. Por que ele voltou para devolvê-la?
Norman Reedus: Porque Daryl não achava que aquelas pessoas fossem más. Elas eram boas pessoas, fazendo o que elas tem que fazer para sobreviver em um mundo como aquele. Ele percebe que um dos personagens está suando e quase desmaiando, e ele sabe que isso é por causa da falta de insulina. Houve uma cena em que eu estava na moto e eu falava para o Rick “Vamos sair, encontrar pessoas”, e o Rick respondia “Eu não quero que ninguém encontre mais ninguém”, e Daryl fala “Eu acho que você está errado, vamos encontrar novas pessoas”.


Qual perda dói mais em Daryl: a motocicleta ou a arma?
Norman Reedus:  [Risos] Ele ficou ferido pela perda de ambos. Isso realmente me entristeceu.


No final, ouvimos alguém pedindo por “Socorro” em um walkie-talkie. O que você pode dizer sobre isso e sobre o que está por vir?
Norman Reedus: Eu não vou dizer se é a voz do Glenn.

É o que as pessoas estavam querendo saber!
Norman Reedus: Vou revelar um segredo sobre o Glenn. A voz não é do Glenn. Com tudo o que está acontecendo em Alexandria, é provavelmente alguém que está lá.

Eu estou curioso para saber o que os atores estão achando desse mistério em cima da morte – ou não – do Glenn.
Norman Reedus: Eu estou me sentindo devastado como todos os fãs de Glenn. Ele é um personagem bastante amado e um bom amigo meu. Você sabe, tudo o que vimos naquele episódio foi chocante. Eu desliguei a televisão e fiquei andando em torno do meu quarto a esmo. E eu estava no episódio e me senti assim! É chocante e chega a dar medo o nível das coisas que estamos fazendo agora. Então nós estamos fazendo um bom trabalho, eu acho. 

Fonte: EW
Tags: The Walking Dead, Daryl Dixon, Glenn, episódio, s06e06, Aways Accountable, análise, entrevista

Nenhum comentário:

Postar um comentário